Alguns artigos técnicos

Vacinação

À nascença os cachorros estão protegidos pelos anticorpos que são veiculados pelo leite materno.

 

Mas, com o passar do tempo, esta proteção começa a desaparecer e os cachorros tornam-se vulneráveis a apanhar doenças infeciosas, que em alguns casos podem ser fatais.

A vacinação ajuda a prevenir que o seu cachorro apanhe algumas destas doenças.

A eficácia da vacinação depende do cumprimento do plano de vacinação proposto pelo médico-veterinário.

As vacinas iniciam-se às 6 semanas de vida.

 

Parvovirose canina

A primeira vacina protege o seu cachorro contra o parvovírus canino.

Este vírus é a principal causa de doença nos cachorros e manifesta-se por diarreias sanguinolentas.

O vírus é transmitidos por outros animais infetados, mas não carece de contacto físico já que este vírus pode sobreviver no meio ambiente durante vários meses.

No 2º reforço do plano de vacinação (geralmente 2 a 3 semanas após a primeira vacina), o cachorro é vacinado com uma vacina pentavalente contra a Esgana, a Hepatite Contagiosa Canina, a Parvosirose e a Leptospirose.

Esta vacina carece de um novo reforço após 3 a 4 semanas.

 

Esgana

É uma doença viral, altamente contagiosa, que pode provocar tosse e diarreia.

Os cães com esgana podem desenvolver uma pneumonia fatal ou mesmo uma paralisia.

Por esta razão é tão importante evitar que o cachorro tenha contacto com a rua e com outros cães enquanto não terminar o plano de vacinação.

 

Hepatite Contagiosa Canina

Esta doença afeta o fígado e apresenta um elevado grau de infeção e uma rápida evolução tornando-se fatal na maioria dos casos.

 

Leptospirose Canina

É uma doença bacteriana transmitida pela urina de ratos através de águas contaminadas e que pode causar uma doença hepática severa e insuficiência renal.

Esta doença, torna-se ainda mais grave devido à alta possibilidade de poder ser transmitida do cão para o homem (zoonose).

No final da 3ª visita (3º reforço das vacinas), o médico-veterinário agendará consigo a última vacina a administrar ao seu cachorro, a vacina contra a raiva.

 

Raiva

Em Portugal, à semelhança do que acontece em muitos outros países, a vacina contra a raiva é obrigatória.

Esta doença é provocada por um vírus altamente contagioso e pode afetar tanto animais domésticos como selvagens, e ainda o próprio Homem.

O reforço desta vacina é, em geral anual, mas atualmente já existem vacinas com um prazo de proteção até 36 meses.

 

Classifique este item
(2 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

voltar ao topo